Background

Comissão Europeia aplica a maior coima de sempre ao "Cartel dos Camiões"

Comissão Europeia aplica a maior coima de sempre ao "Cartel dos Camiões"

Em janeiro de 2016 a Comissão Europeia (CE) conduziu uma investigação junto das fabricantes de camiões e identificou uma coligação de marcas responsável por acordar um pacto de preços e por provocar um atraso na introdução de tecnologias para a redução de emissões poluentes (normas EURO 3 e 6) ao longo de 14 anos. Deste apelidado “Cartel dos Camiões” fazem parte as conhecidas MAN, Daimler, Volvo/Renault, Iveco, DAF e Scania

No período entre 1997 e 2011 este grupo de empresas fabricantes de camiões desenvolveu a sua atividade comercial seguindo um pacto de preços que afetou milhares de empresas que adquiriram camiões médios (6 a 16 toneladas) e pesados (mais de 16 toneladas) em todo o Espaço Económico Europeu.

A prática desta ilegalidade viola, assim, o artigo 101.º do Tratado sobre o Funcionamento da União Europeia (UE) e do artigo 53.º do Espaço Económico Europeu (EEE). Pelas infrações concretizadas e danos causados, a Comissão Europeia aplicou uma multa global de €3.807 – a maior multa aplicada a um cartel na história da CE, revelando a seriedade desta ocorrência e o seu impacto negativo no mercado europeu.

O “Cartel dos Camiões” afetou um grande número de transportadoras e de empresas com frotas próprias a operar na Europa. As empresas que adquiriram camiões de carga média e/ou pesada na europa às fabricantes sancionadas têm agora a possibilidade de receber uma indemnização – que, nalguns casos, poderá atingir os milhões de euros.

Possui algum veículo pesado das marcas sancionadas? Junte-se à nossa ação contra o Cartel dos Camiões aqui.

Contactos

Pode encontrar-nos aqui